email 2

Atenção Empreendedor! Aprenda como construir, formatar e divulgar na Internet gratuitamente.

A Agencia Moustache convida você para compartilhar de todo se know-how em quatro dias de palestras exclusivas na feira do empreendedor do SEBRAE.

Com quase 10 anos de mercado, somente no último ano a Agencia Moustache gestou mais de 1.633 e-mails, 746 campanhas, 21 milhões em vendas e 6.342 peças publicitárias. Também monitorou 148 paginas impactando 104 milhões de usuários, tornando-se assim uma das empresas palestrantes na Feira do Empreendedor do Sebrae.

Serão quatro palestras exclusivas, uma em cada dia do evento.

Os temas abordados pelos palestrantes vão desde como formatar seu negócio na internet, passando por estratégias on-line de comunicação até a como vender produtos no meio digital.

Hoje o Marketing Digital já mostrou a sua relevância, então confira a agenda das palestras:

Alexei Alba:

Nome da Palestra I: CONSTRUA SUA PRESENÇA DIGITAL

Data e Horário: 07/04 – 12h50 às 14h20

Sala de Capacitação: Sala 12 – Mercado e Vendas

Nome da Palestra II: ESTRATÉGIA E PROMOÇÃO DE VENDAS

Data e Horário: 10/04 – 12h50 às 14h20

Sala de Capacitação: Sala 12 – Mercado e Vendas

Felipe Rosa:

Nome da Palestra: FORMATE SEU NEGÓCIO NA INTERNET

Data e Horário: 08/04 – 12h50 às 14h20

Sala de Capacitação: Sala 12 – Mercado e Vendas

Flávio Luizetto

Nome da Palestra: COMO DIVULGAR SEU NEGÓCIO INVESTINDO POUCO

Data e Horário: 09/04 – 12h50 às 14h20

Sala de Capacitação: Sala 12 – Mercado e Vendas

Não perca essa incrível oportunidade de se posicionar de forma correta na internet.

Inscreva-se e participe gratuitamente no site: http://feiradoempreendedor.sebraesp.com.br/

 

Use o remarketing como maior aliado dos seus negócios.

O remarketing é uma ferramenta poderosa na sua estrategia online, ele é a forma de anunciar exclusivamente para as pessoas que visitaram o seu website, mas não realizaram nenhuma ação construtiva, como fazer uma compra ou preencher um formulário.

Essa opção te ajuda a se reconectar com esses possíveis clientes e convence-los a dar uma chance para o seu produto ou serviço. Isso te faz exibir a mensagem certa para a pessoa certa, no momento em que ela está mais propensa a realizar o ato.

Para que você consiga utilizar o remarketing é necessário instalar uma tag no código de todas as páginas do seu website, fazendo com que quando os usuários acessem seu site sejam encaminhados para a lista de remarketing.

Assim que saírem do seu website poderão ser impactados com seus anúncios em diversas plataformas diferentes, como o Google Search, o Google Display e o Facebook.

Uma dica importante é na comunicação com o cliente, lide com a informação como se estivesse retomando uma conversa com um amigo, como por exemplo “Saiba tudo sobre o produto x (que foi pesquisado anteriormente por ele)” ou “ Você ainda está procurando por x? Nós temos o melhor preço!” Isso fará com que o usuário retome o interesse do seu produto.

Não deixe as pessoas te esquecerem, esteja presente para elas e aumente seus resultados Online.

Se ficou interessado, manda um e-mail para nós que criaremos uma solução criativa e eficiente para os seus negócios.

Como capturar clientes com Pokémon GO!

Finalmente o jogo mais esperado do ano desembarcou no Brasil e não podemos deixar de lado o número de empresas e pessoas que já estão movimento o mercado por conta do sucesso estrondoso do aplicativo, que se tornou uma verdadeira “pokeconomia”.

Mais popular que o Tinder e mais utilizado que o Whatsapp ou o Instagram entre os americanos, o jogo já rendeu bilhões de dólares aos seus desenvolvedores, e ao menos que você estivesse isolado em uma ilha por esses tempos, já ouviu falar dele também, talvez até esteja procurando por um Pokémon agora.

O Pokémon GO revolucionou o mercado e trouxe a realidade aumentada para o seu smartphone, um tipo de mídia que mistura o mundo real com elementos criados virtualmente.

No jogo o jogador visualiza seus arredores na tela do celular capturados pela câmera, e o aplicativo insere os Pokémon nesses lugares, o que amplia os horizontes para a divulgação Geolocalizada.

Podemos agora idealizar uma nova ferramenta de Marketing, o Social GeoMarketing.

Nos EUA encontramos exemplos perfeitos de adaptações dos negócios para chegada do aplicativo, como uma loja de roupas em Utah que descobriu que sua localização no jogo era na verdade um Pokéstop .

Aproveitaram a chance rapidamente e colocaram uma sinalização fora da loja dizendo que ali estava um Pokéstop, convidando as pessoas a tirarem fotos paras as redes sociais, incentivando os jogadores a marcar sua loja nos post.

Ou então uma agência de publicidade em Atlanta, que está usando um Café para experimentar como a mania Pokémon Go funciona no marketing.

O café está localizado entre dois Pokéstops. Como o jogo leva os jogadores para pontos, a loja esta sendo usada como um centro de apoio aos jogadores, disponibilizando 25 estações de carregamentos de celulares e um pedaço de bolo para os clientes que pegarem Pokémon dentro de seu estabelecimento.

pokemon 2

A cozinha do Zoe no Texas ofereceu um cartão de 25 dólares como um prêmio para pessoas que os twittarem fotos de suas capturas de Pokémon no restaurante.

L’inizio, uma pizzaria em Nova York aumentou 75% de suas vendas usando as iscas para atrair Pokémon para seu estabelecimento. Estas iscas servem para atrair Pokémons por 30 minutos.

No Brasil, o destaque vai para os motéis, que com sacadas engraçadas e trocadilhos maliciosos chamaram atenção e tiraram risadas de muitos internautas.

É com certeza uma maneira criativa de captar novos clientes.

O CEO da Niantic, John Hanke, revelou ao jornal Financial Times que o plano da empresa agora é criar “locais patrocinados”, onde uma marca pagaria para aparecer como um local dentro do universo do jogo. E o pagamento às marcas seria por número de visitas, ou seja, aos moldes dos anúncios de sites que recebem por cliques ou visualizações.

O mais atrativo do anúncio com certeza é a variedade de pessoas atingidas. O desenho Pokémon existe a mais de 20 anos, trazendo um público nostálgico com seus 30, 40 anos, até a nova geração, que com certeza embarcou nessa brincadeira.

Ficou morrendo de vontade de criar um pokéstop e atrair todo mundo para o seu negócio?

Você pode requisitar a criação de Pokestop através do link abaixo. Mas deixamos claro que não é garantido, mas tentar não custa nada né?

https://support.pokemongo.nianticlabs.com/hc/en-us/requests/new?ticket_form_id=319928

Boa caçada!

Google Adwords: 8 dicas essenciais para uma boa campanha

O Google AdWords, ferramenta onde você faz com que as empresas apareçam nas primeiras posições dos resultados do Google, pode ser uma excelente forma de captar clientes para sua empresa.

Uma campanha bem feita é uma arma poderosa para que sua marca apareça para seu cliente no momento em que ele está disposto a comprar seu produto. Isso tudo com baixo custo e com todos os controles que você puder imaginar.

Importante dizer que para uma campanha de AdWords gerar um resultado satisfatório, é preciso que seja bem feita.

Confira 8 dicas essenciais para uma boa campanha dentro do Google!

1. Ajuste os lances de acordo com localização geográfica do seu público

O desempenho da sua campanha pode variar de forma significativa em diferentes locais. Por isso ative o recurso que permite ajustar os lances dos Links Patrocinados de acordo com o desempenho de cada região. Essa opção ajuda a aumentar ou diminuir cada lance levando em consideração o país, cidade ou qualquer outra área onde o seu público-alvo está mais ativo.

2 – Use palavras-chave no texto do anúncio

Não se limite a usar suas palavras-chaves nos títulos de seus anúncios. Aplicar esses termos também no corpo do texto aumenta a relevância do anúncio – já que o Google irá destacá-los em negrito nos resultados de busca, aumentando as chances de chamar a atenção dos seus clientes.

3 – Limite o uso de palavras-chave por grupo de anúncios

Uma lista gigante de palavras-chave em um único grupo de anúncios pode ser uma estratégia bem ruim para quem quer se destacar. Em vez disso, procure criar diversos grupos de anúncios e faça uma lista limitada de termos em cada um deles. Essa dica simples pode melhorar muito sua posição.

4 – Teste antes, durante e depois da campanha estar no ar

O Google Adwords oferece diversas ferramentas que auxiliam os usuários a aproveitarem ao máximo o potencial de suas campanhas. Uma delas permite que você crie diversas versões de anúncios e veja qual delas apresentará o melhor desempenho – tanto para ROI quanto de CTR. Por isso, teste diferentes textos, palavras-chaves e links antes de lançar suas campanhas.

Mas não pense que o trabalho acabou depois que ela estiver rodando. Você pode continuar testando melhorias contínuas no seu anúncio, mesmo se ele já estiver no ar. Por isso, avalie diariamente o desempenho de cada campanha e faça alguns testes para ver como você pode melhorá-las.

5 – Explore as palavras-chave negativas e aplique-as em sua campanha

Palavras-chave negativas servem para excluir resultados de busca que não se relacionam com a sua marca. Ao adicionar termos como palavras-chave negativas ou exclusões de palavras-chave na sua campanha, você evita que seu anúncio seja exibido para pessoas que pesquisam esses termos ou acessam sites que contêm esses termos.

Isso ajuda (e muito) a aumentar o CTR do seu grupo de anúncios, a economizar dinheiro e a melhorar a posição do seu anuncio nos resultados de busca. Portanto, explorar ao máximo esse recurso deve ser tarefa básica na sua rotina.

6 – Tenha um orçamento maior que o recomendado pelo Google

Definir um orçamento diários muito baixo fará com que seu anúncio só seja exibido esporadicamente. Por isso, tente sempre manter um orçamento acima do que o Google recomenda. Você pode, depois, controlar o valor gasto para que ele não ultrapasse o valor que você planejou para cada campanha. Explorar correspondências exatas, ter uma boa lista de palavras-chave negativas, segmentar seu público por região e ajustar os lances de palavras-chaves são algumas formas de controlar seus gastos.

7 – Cuidados com os leilões de palavras-chave

Dê preferência a termos mais específicos e com um menos volume de buscas. A princípio, isso pode não parecer uma boa ideia, mas não se deixe enganar. Depois de algum tempo, essas palavras-chave vão atingir um volume de pesquisa tão grande quanto aquelas mais requisitadas, diminuindo o seu CPC (custo por clique).

8 – Configure suas buscas para usuários móveis

Caso você opte por criar uma campanha para dispositivos móveis, fique atento a alguns detalhes que podem personalizar a experiência desses usuários e aumentar suas chances de conversão. Em vez de um “fale conosco” ou “saiba mais”, opte por chamadas como “ligue agora” e insira seu número de contato.

Com um objetivo claro, público-alvo bem definido, atenção a cada um desses detalhes e controle diários de resultados e aprimoramento, sua campanha tem tudo para decolar.

Google Adwords: Como começar a sua primeira campanha – Parte II

Na aula post anterior, mostramos como criar sua campanha já dentro do Google Adwords. Agora, vamos te ensinar a estruturar sua campanha antes de ir ao ar com uma planilha que se chama árvore de campanha.

Essa planilha é muito utilizada aqui na Moustache e te auxilia na montagem de toda sua campanha no Adwords antes da ativação da campanha, além de te dar um panorama de como ela ficará.

Configurando a árvore de campanha

Antes de qualquer coisa, é necessário definir toda a segmentação da campanha e colocá-la no primeiro sheet do seu excel – a primeira página – junto ao seu budget e sua estrutura de campanha.

Essa primeira página é só um resumo pra melhor organização da real estrutura de campanha que vem nos sheets seguintes. Porém é a página mais importante por se tratar do planejamento. A campanha só funcionará se tiver uma linha de raciocínio atrelada ao seu negócio.

Quais serão as campanhas? Existe algum segmento dentro da sua empresa que você queira focar melhor? Exemplo: Dados sensíveis.

Estrutura Árvore de Campanha

Criando a campanha

Feita a estrutura, vamos a montagem de uma campanha destrinchada ponto a ponto no sheet seguinte.

Vamos lá…

Definindo grupos de anúncios

1) Ali na coluna esquerda, você colocaria o nome do seu grupo de Anúncio. Exemplo: Moustache

Grupos Árvore de Campanha

Definindo palavras-chave

2) A partir do nome do grupo definido, você consegue puxar todas as palavras-chave necessárias para a construção de todo resto.

Palavras-Chave Árvore de Campanha

Para puxar as palavras-chave, recomendamos o uso do Keyword Planner, ferramenta disponibilizada pelo Google Adwords para facilitar a busca pelas palavras e que também mostra sua relevância dentro do buscador.

Definindo tipos de correspondências

3) Depois disso, já nas colunas, você pode separar por palavras-chave de correspondência exata, frase ou ampla.

3

Exata: Buscas no Google para palavras digitadas exatamente como especificadas na correspondência exata podem fazer com que o seu anúncio seja exibido, assim como erros gramaticais, plurais e pequenas variações (caso essa funcionalidade esteja habilitada na configuração de campanha). Se a busca realizada no Google possuir palavras antes ou depois da palavra cadastrada no AdWords, o anúncio não será disparado. É isso que a difere da correspondência de frase. Ex.: mídia.

Frase: A palavra-chave deve ser digitada no Google entre aspas e só será disparada os seus anúncios para buscas contendo a palavra-chave da forma e na ordem que foi cadastrada, podendo incluir palavras antes e depois da palavra-chave comprada, assim como plurais, erros gramaticais e pequenas variações (caso essa funcionalidade esteja habilitada na configuração de campanha). Ex.: quero fazer mídia online.

Ampla: Essa correspondência dispara plurais, sinônimos, erros gramaticais, complementos. É a melhor opção quando você não sabe exatamente que palavras anunciar. As palavras-chave devem ser digitadas sem qualquer caractere antes ou depois. O exemplo abaixo mostra possíveis buscas feitas no Google que podem eventualmente disparar anúncios pela palavra-chave de correspondência ampla. Ex.: mídia online.

Criando anúncios

4) Depois de ter isso estruturado, vamos a parte mais importante: os anúncios.

Página Inicial Adwords Árvore de Campanha

Os anúncios dentro do Google Adwords são divididos em quatro partes:

Título: a primeira linha do anúncio, com tamanho máximo de 25 caracteres;

Linhas descritivas: as duas linhas de texto logo abaixo, com tamanho máximo de 35 caracteres cada;

URL de visualização: um endereço “fictício”, mais curto, que aparece em verde, com no máximo 35 caracteres;

URL de destino: esse é o endereço real onde o usuário vai ser direcionado após clicar no link. Esse endereço não aparece no anúncio.

Uma dica é sempre dizer de alguma forma para quem está pesquisando que o anúncio é “feito pra ele”.

Colocar no título exatamente a mesma palavra chave da busca, por exemplo, costuma gerar ótimos resultados.  Outra opção é citar alguns qualificadores no anúncio, já que no modo CPC você paga ao Google apenas pelo clique, os qualificadores servem também para eliminar aqueles cliques que sua empresa não está interessada. Por exemplo, alguém que não é estudante não clicaria no seu anúncio se você deixar claro: “só para estudantes”.

O título é sempre a parte mais chamativa do anúncio e deve refletir o que o usuário está pesquisando. Se você não está conseguindo ter boas ideias para ele, tente aproveitar alguma dessas opções abaixo:

  1. Chame pelo público;
  2. Vá na ferida e pergunte exatamente o que ele está procurando;
  3. Seja provocador;
  4. Desperte a curiosidade;
  5. Faça uma promessa:
  6. Ofereça uma informação.

Já nas descrições, é sempre importante lembrar que o objetivo é apenas atrair o clique. As outras informações necessárias estarão no seu site.

Nas linhas de descrição, é interessante destacar alguns argumentos que possam despertar o interesse (ou curiosidade) e atrair o clique. Como por exemplo:

  1. Uma descrição dos recursos e funcionalidades;
  2. Um benefício (ou solução) claro e conciso;
  3. Uma proposição que mostre algo em que você é diferente;
  4. Uma depoimento ou indicador de status;
  5. Uma chamada;
  6. Uma frase que espante quem não for do público alvo;
  7. Uma promoção.

Obs.: Se a primeira linha do seu anúncio terminar com ponto final ou exclamação, será exibida junto com o título caso esteja entre as três primeiras posições (anúncios superiores).

Para o suporte do próprio Google Ads, clique aqui.

 

O certificado SSL agora é gratuito!

Sabe quando você vai fazer uma compra pela internet e fica com medo que seus dados sejam roubados? Ou para você que possui um site e gostaria de criptografar seus dados, mas não tem o valor para esse investimento? Bom, seus problemas acabaram: o certificado SSL agora é gratuito!

O certificado SSL, ou Secure Sockets Layer, é uma tecnologia que protege os dados preenchidos em sites na web, transformando-os em códigos encriptados e impossíveis de se ler. Caso as informações sejam interceptadas durante o envio ao servidor de destino, faz com que tais informações permaneçam privadas e íntegras.

Milhões de consumidores reconhecem o “cadeado de segurança” () que aparece nos navegadores quando estão acessando um website seguro.

ssl_agenciamoustache

E sabe por que o certificado SSL é bom para seu site? Pois com a popularidade da internet cada vez maior, mais oportunidades são criadas para as vendas online. A maioria das pessoas não enviarão seus dados confidenciais pela web a menos que saibam que as informações estarão seguras, então a melhor maneira de garantir essa segurança e atrair mais consumidores é instalar um certificado SSL para comprovar a identidade do seu site.

Para ativar o certificado SSL no seu servidor web, você terá que responder algumas questões sobre a identidade do seu site (ex. a URL) e da sua empresa (ex. Razão Social e o endereço). Seu servidor web então criará duas chaves criptográficas – a Chave Privada (Private Key) e a Chave Pública (Public Key). Sua Chave Privada não possui esse nome à toa – ela deve ser mantida privada e segura. Já a Chave Pública não necessita ser secreta e deve ser colocada na CSR (Certificate Signing Request) – um arquivo de dados contendo os detalhes do site e da empresa.

Seu servidor web irá associar o certificado emitido com a sua Chave Privada. Seu servidor irá estabelecer um link criptografado entre seu website e o navegador do seu consumidor.

Para tirar o seu certificado SSL gratuito, clique aqui (https://goo.gl/yj5IzC).

nathaly picaglia

Nathaly Picaglia, Head da Moustache fala sobre Design de interação

Nathaly Picaglia: O design de interação está cada vez mais presente na vida do consumidor

 

O design de interação está cada vez mais presente na vida do consumidor. A usabilidade é o principal foco, pois a interação tem como objetivo facilitar a vida do consumidor no uso dos produtos ou serviços de uma empresa.

Essa interação deve sempre levar em conta as necessidades do cliente, além das ocasiões utilizadas. Alguns produtos e serviços já utilizam há algum tempo, e a web não poderia ficar de fora. Cada vez mais sites estão apresentando interação e soluções para os cliente, conta Nathaly Picaglia. Ao desenvolver esse conceito, as agências proporcionam novas possibilidades aos negócios de seus clientes, além de acompanhar a inovação tecnológica, o que pode ser algo que aproxime ainda mais o cliente da marca.

 

Um exemplo, é o novo site da Liv Drinks. A página transmite a essência do conceito da marca “Liv the moment” sugerindo ao cliente que viva sempre o momento. O que chama atenção é a ferramenta de relógio online, após o cliente colocar seu nome, a liv Drinks mostrará de acordo com o horário, qual a bebida ideal de forma personalizada para cada cliente. Produtos como funcionais no café da manhã, chás no almoço e sucos para a noite. O projeto é da agência Moustache.

 

Quisemos ir além de apresentar os produtos, a Agência Moustache acredita que cada cliente deva se sentir único e ter bom atendimento. O relógio online além de manter o usuário informado sobre o horário, dá dicas do que beber a cada momento do dia, e com a página expondo o nome de cada cliente, fica fácil se sentir especial, conta Náthaly Picaglia head de operações da agência.

 

E importante ressaltar que deve-se estar atento ao comportamento de cada dispositivo, talvez não seja possível replicar todas as funcionalidades iguais em desktops e smarthphones, por exemplo. O mais importante é que o cliente consiga a informação que procura de forma fácil e descomplicada, todos devem sempre conseguir utilizar, o objetivo é descomplicar a vida do cliente, afirma Nathaly Picaglia.

 

 

 

Nathaly Picaglia é head da Agência Moustache,

Linkedin: https://br.linkedin.com/in/nathaly-picaglia-957231114

 

 

 

Nathaly-Picaglia-agencia-moustache

Nathaly Picaglia: Prós e Contras do Facebook for Business

Nathaly Picaglia,

Head da Moustache cita que atualmente grande parte das empresas independente do tamanho possuem uma página no Facebook. Estima-se que existem atualmente , em média, 16 milhões de Fanpages no Facebook, criadas desde 2013. A Fanpage é uma ferramenta importante para aproximação com o público e para prospectar novos clientes e é super recomendada para qualquer marca. 

No entanto, na hora de administrar uma Fanpage de determinada empresa pode ser que seja necessário usar uma agência de marketing, mais um gerente e um diretor, por exemplo. É comum em empresas que mais de uma pessoa seja o administrador da página.

E foi pensando em ajudar estas pessoas que o Facebook desenvolveu o Facebook for Business, uma plataforma feita par  às páginas que precisam ser administradas por mais de uma pessoa e, também, para os administradores que cuidam de várias páginas, conta Nathaly Picaglia

 

1-  Como saber se é valido ter o gerenciador de negócios na sua página?

Uma das primeiras coisas que deve ser observada é se sua página (s) possui várias contas de anúncios. A visão dos anúncios fica mais ampla, e se você tiver anúncios de páginas diferentes eles serão gerenciados de forma totalmente independente.

Se mais de um colaborador da empresa gerencia a página, o Facebook recomenda usar o gerenciador de negócios (Facebook for Business) pois é mais seguro sendo possível saber quem está trabalhando em cada tarefa e o limite de acesso, aponta Nathaly Picaglia. 

 

 

2- Vantagens de logar com a versão for business

a) Ajuda a separar atividades pessoais de profissionais

O Facebook for Business ajuda a separar as atividades pessoais das profissionais. Para isso, é preciso migrar para o Facebook for Business. Essa separação acontece quando o login é feito no endereço do gerenciador de negócios https://business.facebook.com/. Ao fazer o login com sua senha pessoal ou um perfil criado para isso, você precisará escolher uma das páginas como a sua página principal.

Posteriormente, esta será a página que sempre aparecerá no canto superior esquerdo, sob uma aba chamada Gerenciador de Negócios, onde você logava com as outras páginas no perfil pessoal. Não se preocupe, você continuará tendo acesso as outras páginas dentro do gerenciador. Em seguida, é preciso migrar suas páginas usando o recurso reivindicar página no canto esquerdo. Só é possível migrar se você for administrador.

É possível tanto usar login e senha da conta pessoal do administrador como criar uma nova conta com um e-mail da empresa, por exemplo, assim as notificações irão para o e-mail de trabalho e não para o pessoal, instrui nossa Head Nathaly Picaglia.  Não é obrigatório ser amigo do seu colega de trabalho para que ambos possam colaborar na mesma página.

 

b) É possível criar hierarquias de acesso 

Uma única pessoa pode criar o perfil da empresa e adicionar as demais pessoas com endereços de e-mail profissional de cada uma deles, permitindo acesso limitado de acordo com a relação de cada um com a página.

 

c) O Facebook for Business não interefere nas ações da conta pessoal 

Vale ressaltar que a mudança para o Facebook for Business não o impossibilita de usar o gerenciador de anúncios e nem o power editor, ferramentas presentes no perfil pessoal.  Os anúncios em andamento na sua conta pessoal também não serão pausados, a diferença é que com a mudança você logará com a conta corporativa e poderá dentro da conta usar o perfil como empresa ou pessoal a sua escolha.

 

d) Oferece mais segurança

A segurança também é um fator importante para cadastrar formas de pagamento, uma vez que, se você estiver usando o cartão da empresa, não precisa mais cadastrá-lo em seu perfil pessoal e, dependendo de qual valor a empresa utiliza em patrocínios no Facebook, é possível negociar formas alternativas de pagamento com um analista de negócios do próprio Facebook.

 

e) É possível acessar no mobile o Business também

Se for acessar o Facebook for Business pelo celular, você deve baixar o aplicativo gerenciador de páginas, que permite o acesso pelo celular. Se tiver com receio de não conseguir gerenciar por se tratar de uma ferramenta que não conhece, o Facebook disponibiliza um guia no canto direito da tela, que ensina todos os passos necessários de forma simples e clara.

 

3- O que pode ser algo ruim com o uso do Facebook for Business?

Nathaly Picaglia alerta: Sim, nem tudo é 100% na ferramenta. No entanto, tem muitas vantagens para pessoas que administram várias páginas ou páginas administradas por diferentes pessoas.

Porém, existe uma característica limitadora no cadastro de contas para pagamento. Só é possível cadastrar até duas contas para pagar anúncios, independente de quantas páginas estejam atreladas ao seu perfil Business.

Na prática, se cada conta possuir um cartão diferente para pagamento, somente será possível cadastrar dois cartões, o que impossibilitará que a partir de três contas cada página tenha o sua forma de pagamento exclusiva, conclui.

 

** Nathaly Picaglia é Head de Projetos da Agência Moustache.

banner-destaque

WhatsApp: A Moustache te informa as últimas atualizações do aplicativo

Algumas novidades no WhatsApp, já anunciadas há um tempo, chegaram para atualização nos dispositivos móveis. Querem saber quais? A Moustache te fala.

A primeira mudança dentro do aplicativo é dentro da aba de “anexos”, por meio da qual tornou-se possível enviar documentos no formato PDF para seus amigos do WhatsApp.

A novidade está disponível nas versões 2.12.453 e 2.12.289 do app para Android, e na versão 2.12.4 do WhatsApp para iOS. Mesmo com a mudança, a aba de anexos continua tendo apenas seis ícones, já que as opções “foto” e “vídeo” foram combinadas em uma só opção, chamada de “Câmera”.

Por enquanto, só é possível enviar documentos no formato PDF. Arquivos do Word, PowerPoint e Excel ainda não são suportados pelo aplicativo. Vale notar, porém, que só será possível enviar o documento a um contato do WhatsApp se ele tiver recebido e instalado a atualização também.

A outra novidade é que o app para iOS agora também permite saber se as pessoas leram ou não seu recado direto da tela inicial do app, com tiques azuis ao lado de cada chat. A novidade já estava disponível para smartphones com Android, o sistema do Google.

Antes da atualização, caso você quisesse saber se alguém visualizou sua mensagem, seria preciso abrir a conversa. A nova funcionalidade descarta essa necessidade, com o tique – também chamado de “tick” ou “check” – azul duplo ao lado da conversa, confirmando o recebimento e a leitura da última mensagem enviada para cada contato.

Material-Design-version-of-WhatsApp

E aí, gostaram das novidades?

kk

Campanha protesta contra a objetificação das mulheres na publicidade

Madonna Badger, fundadora e CCO da Badger & Winters Group, lançou um vídeo recentemente chamado de “We are #WomenNotObjects”. O filme de 2 minutos e meio contem uma montagem de anúncios e posts nas redes sociais nos quais vieram através da busca no Google por “objetificação das mulheres”.

Madonna, responsável pela famosa comunicação da Calvin Klein da década de 90, com Kate Moss e Mark Wahlberg expondo seus então bem jovens corpos, decidiu mudar um pouco a história e usar seu trabalho para a ‘desobjetificação’ da mulher. Difícil a palavra, não? Mas o conceito é bem simples de entender. Basta assistir ao filme e captar a mensagem:

Com cenas de propagandas reais e sarcasmo puro, o vídeo mostra como a mulher tem sido propagada pra homem ver nas últimas décadas. E assina com: “Eu sou sua mãe, filha, irmã, colega de trabalho, diretora, CEO. Não fale assim comigo”. Genial, não?

Pessoalmente, “We are #WomenNotObjects” é uma forma de homenagem de Badger às suas três filhas, que morreram com os pais da executiva em um incêndio, no Natal de 2011, uma aos 9 anos e duas, gêmeas, aos 7. Profissionalmente, jogou holofotes potentes sobre a agência localizada no coração de Manhattan, como pouquíssimas ideias seriam capazes de fazer.

Na home do site, a Badger & Winters se compromete a nunca apresentar a mulher como objeto em seus trabalhos. “In 2016, Badger & Winters made a commitment to never objectify women in our work. #WomenNotObjects”. Um compromisso que mostra como eles levam a sério o poder que a propaganda tem na construção de uma sociedade e na história.

Essa campanha é voltada para o mercado norte-americano, mas o mercado publicitário brasileiro não está tão longe disso. Ano passado, nós já chegamos a comentar por aqui sobre como a publicidade tornou a mulher em basicamente um produto.

Apesar de já ter evoluído bastante, como por exemplo novos estilos de Barbie com cabelos, cores e corpos diferentes, ao mesmo tempo regredimos, como o caso de não existir bonecas de personagens principais em filmes como Star Wars e Os Vingadores (sim, estamos falando da Rey e Viúva Negra). Mas não precisamos ficar nesse 8 ou 80 e ver o tempo todo mulheres esculpidas e desnudas do carnaval brasileiro na cultura, imagem do país e infinitas propagandas de cerveja.

Alguma coisa tem que mudar e acreditamos que, com campanhas como We are #WomenNotObjects e posicionamentos como o da Badger & Winters, seja apenas o começo de uma mudança na publicidade e o fim de tanta objetificação feminina dentro desse mundo um tanto quanto machista.