Instagram para empresas chega ao Brasil, mas o que tem de novo?

O Instagram é uma das maiores redes sociais do Brasil, possuindo o segundo maior número de contas ativas do aplicativo, são mais de 35 milhões de pessoas online.

Em 2015 abriram para empresas brasileiras a possibilidade de contratação de anúncios patrocinados, com a intenção de que as marcas pudessem pagar para divulgar fotos e vídeos para um maior número de pessoas, mesmo que não os seguissem.

Ontem, dia 15 de agosto, foi disponibilizada para o Brasil a sessão Business Tools do Instagram, que segundo a rede social, nas próximas semanas todos os donos de lojas e marcas poderão ter o seu perfil de negócios presente na rede social.

Agora você me pergunta o que é o Business tools? Calma que eu te explico!

É uma seção voltada inteiramente para o empreendedor e empresário, de qualquer tamanho, desde o grande ao pequeno, sem pré-requisitos complexos, apenas o de ter o perfil de negócios com pelo menos 100 seguidores e uma Fã Page da marca no Facebook, de onde todas as suas informações serão importadas.

De acordo com o Instagram esse serviço é APENAS para empresas e não para bloggers, youtubers e demais celebridades e influenciadores de mídia, pois a intenção é que o telefone, e-mail, endereço e demais informações sejam divulgadas, para o atendimento comercial e contato direto.

Para que o consumidor esteja ainda mais próximo do seu produto, os usuários da rede terão acesso a um botão para entrar em contato assim que estiverem visualizando sua pagina. Ao fazer uma postagem, os botões de promover e ver informações também estarão presentes nas postagens, assim como no Facebook, facilitando ainda mais a divulgação.

E não para por ai! Você vai poder acompanhar seus resultados bem de perto agora com a nova ferramenta que entrou no Instagram Business, o Insights, uma espécie de Google Analytics que te atualiza com importantes dados como: impressões (quantas pessoas viram seu post) alcancem de pessoas em uma postagem, cliques no site e atividades do seguidor.

Além disso, ele te disponibiliza informações mais especificas sobre os seus seguidores, se a maioria são mulheres ou homens, qual a faixa etária e onde moram, podendo direcionar da melhor maneira suas postagens para o seu publico.

Vai deixar seu negocio de fora dessa oportunidade?

Essa é mais uma maneira de aproximar clientes em potenciais e seguidores a se conectarem, e sabe o que é a melhor? A Moustache pode cuidar disso pra você! Clique aqui para saber mais.

instagramforbusiness

Google Adwords: Como começar a sua primeira campanha – Parte I

Google Adwords

No post anterior, mostramos como criar sua conta dentro do Google Adwords. Agora, vamos te ensinar a criar sua primeira campanha dentro do Adwords.

Parece difícil, mas não é! Nesse tutorial vamos ensinar tudo o que for necessário para você se sair super bem dentro da ferramenta de mídia do Google.

Vamos lá?

Primeiramente: como começar?

Comece acessando a guia “Campanha”, e clique no botão “Criar sua primeira campanha”.
Você vai escolher se quer direcionar seus anúncios para a “Rede de Pesquisa” (ou seja, para os usuários que buscam diretamente pelo Google), para a “Rede de Display” (ou melhor, para os usuários que usam AdSense em seus websites), ou para ambas as redes.

Campanha

A última alternativa oferece a maior exposição, mas a opção de “Rede de Pesquisa” por si só, sem dúvida, pode orientar melhor os usuários da busca ativa para suas palavras-chave.

Na tela seguinte, nomeie sua campanha e preste atenção a certas definições importantes. Na seção “Aparelhos” indique se quer anunciar em dispositivos móveis, além dos computadores pessoais (PCs). A seção “Locais” permite selecionar algumas nacionalidades, incluir ou excluir os países ou cidades.

criar camp

Na parte inferior da tela você encontrará a seção “Extensões de anúncio”, um recurso opcional para incluir informações comerciais relevantes em seus anúncios, como número de telefone, o endereço, entre outras informações. Na maior parte das vezes, essas inclusões são feitas sem qualquer custo adicional.

cpc camp - Copia

Definindo seu orçamento
Perto do final da tela de início da nova campanha, você vai configurar seu orçamento na sessão de “Estratégia de lances”.

cpc camp

 

Essa é uma das etapas mais difíceis de usar com êxito o recurso do AdWords. Fique atento, pois o orçamento de uma campanha tem dois componentes, o lance e o orçamento global por dia.

A espécie de lance escolhido vai possibilitar o pagamento da campanha por clique (CPC, ou custo por clique), impressão (CPM, ou custo por mil impressões) ou conversão (CPA, ou custo por aquisição).

O valor do lance em reais significa o valor máximo que você deseja pagar e influencia a classificação do anúncio. O que deve ser feito é se basear pelos objetivos de campanha e o quanto tem para bancar a sua campanha.

Faça um cálculo mensal do orçamento e divida por 30 (dias), e vai chegar ao valor máximo a ser pago por dia. Em uma campanha CPC, por exemplo, depois de receber cliques suficientes para bater o orçamento que escolheu para o dia, o Google não exibirá mais o seu anúncio até o dia seguinte. Essas indicações podem ser mudadas quando você quiser.

Escrevendo o seu anúncio
Definiu seu orçamento? Então é hora de criar o grupo de anúncios e os anúncios.

É sempre muito importante não copiar ideias e frases de anúncios de outras empresas, a fim de não ter problemas com direitos autorais, até porque você terá muito espaço para trabalhar e poderá experimentar distintos conteúdos e textos descritivos.

grupos camp

anuncios camp

Crie uma manchete de até 25 caracteres + duas linhas de descrição de 35 caracteres cada e depois suas duas urls: a de visualização e a url real. Uma dica importante é sempre taguear essa url real a fim de acompanhá-la no Analytics.

Aplique nessas linhas o seu melhor discurso de vendas e certifique-se que você escreveu tudo pensando em como atingir seu consumidor.

Escreva os textos sempre focados nos 4 P’s de Marketing: Praça, Preço, Produto e Promoção. Tudo isso tende a funcionar muito bem.

Mas sempre se lembre de que o Google aprova e ativamente policia os anúncios, então não tente inventar práticas que sejam duvidosas.

Abaixo do anúncio em si, você irá definir suas palavras-chave, o que também é um pouco mais complexo.

palavras acmp

Em geral, as empresas preferem manter o foco nas mesmas palavras-chave que usam no SEO de seu website. Portanto, as regras para melhor aproveitamento são semelhantes na execução do anúncio: quanto mais comum a frase ou termo, maior será o tráfego e, com isso, maior também será a concorrência para essa busca.

Os termos de pesquisa mais estreitos geram menos tráfego, porém menos concorrência. Tenha em mente que, para os termos de busca que tenham pouco tráfego, o Google não exibirá os anúncios em todos os lugares para os internautas, mas você será o único candidato para esse conjunto de palavras, chegando mais próximo ao público de target.

Entretanto, o próprio Google pode te ajudar na escolha de suas palavras-chave através da ferramenta Keyword Planner que te oferece alternativas de termos que você pode não ter pensado, junto com algumas estimativas de quanto tráfego eles poderiam obter e qual o nível de concorrência poderão proporcionar.

keyword cam

 

Não há limite para o número de palavras-chave que você pode utilizar, mas manter um número gerenciável é uma perspectiva inteligente. Uma vez que seu anúncio está escrito e as palavras-chave são selecionados, você vai (de novo) ser questionado por um lance para esse grupo de anúncios.

Você provavelmente vai querer deixar o mesmo lance que foi padronizado para a campanha. Salve o novo grupo de anúncios, e você está pronto para prosseguir.

Acompanhando seu desempenho
Uma vez que seu anúncio é criado e imediatamente após a criação do mesmo, você vai ser capaz de ver como ele está funcionando. A página inicial do AdWords mostra um gráfico compreensível de seu desempenho, além de tabelas que descrevem como as palavras-chave estão atuando.

resultados camp

Refinando seus anúncios

Depois de começar com o AdWords, o trabalho nunca estará concluído.

Um anúncio que teve bons resultados na semana passada pode estar inativo nessa semana devido à auditoria do Google em relação a sua qualidade ou porque um concorrente está oferecendo algo melhor do que você. Portanto, verifique seus anúncios regularmente para ver o que está funcionando e o que não está. Aumente seus lances quando for preciso.

Pause os anúncios fracos e mude seus anúncios completamente para ver se o texto diferente traz mais cliques.

Traçando as melhores estratégias

Sempre é importante avaliar algumas questões antes de definir as estratégias:

  • Qual o objetivo da empresa na internet?
  • Qual é o público-alvo e o que ele procura?
  • Quem são seus concorrentes e o que eles oferecem?
  • No que deixam a desejar?
  • Quais caminhos percorrer para ser melhor?

Tudo o que for traçado deve ir além dessas avaliações e você pode entender melhor com algumas dicas que a Moustache tem pra você:
Faça uma lista de palavras-chave genéricas
Na semana que vem, vamos dar umas dicas sobre como estruturar uma campanha previamente, ensinando você a montar uma árvore de campanha.

Mas enquanto isso, uma dica a seguir para estabelecer estratégias eficientes é simplesmente esquecer aquela lista imensa contendo keywords que a concorrência usa e dar espaço para termos mais específicos que priorizem suas conversões e qualifique o tráfego em potencial.
Aproveite tudo o que as ferramentas do Google Analytics tem a te oferecer
O Google Analytics será seu grande aliado para a criação de campanhas inteligentes, então nada mais sugestível que extrair o máximo de seus relatórios e ferramentas para adquirir informações sobre o comportamento do seu público.

Para analisar o desempenho dos anúncios é possível consultar quais deles estão gerando mais cliques e, principalmente, maior índice de conversões. Se a intenção é saber de onde os clientes estão vindo, basta observar a origem do tráfego.

Além desses dados, você poderá saber a média de gastos dos clientes em seu site, fazer análises por período de tempo, análises das palavras-chave, etc.
Foque em sua segmentação
Uma das maiores vantagens do AdWords  está na segmentação, ou seja, direcionar seus anúncios a um target específico, reduzindo as chances da campanha atrair o tráfego errado e consequentemente reduzindo seus custos.

Para a rede de pesquisa, a plataforma oferece algumas modalidades de segmentação, sendo elas por palavras-chave, local e idioma de destino; dispositivo e público-alvo. A rede de Display por sua vez acrescenta mais dois tipos de segmentação: canal e tópico.

Gostaram das dicas? Na próxima aula falaremos sobre a construção de uma árvore de campanha.

 

Propagandas da Heineken e sua Abordagem Junto ao Público Feminino

Não é de hoje que as propagandas de cerveja utilizam uma abordagem voltada ao público masculino em seus anúncios e comerciais. Mulheres semi nuas, falas machistas, chamadas ofensivas, tudo pra soar “engraçadinho” aos ouvidos masculinos. Com a Heineken, por um instante, não foi diferente disso.

Em meados de 2014, perto da final da Champions League, a marca de cerveja lançou a campanha “Shoe Sale” aqui no Brasil em que, simultaneamente à final do jogo, houve uma liquidação de sapatos para as mulheres “não encherem o saco dos maridos” durante o futebol.

heineken1

Veja bem, futebol já é em si um meio 99% machista, propaganda de cerveja também, e aí resolveram juntar o inútil ao desagradável de uma forma totalmente ofensiva ao público feminino.

Mulheres não podem assistir a um jogo de futebol? Mulheres não podem gostar de futebol? Mulheres tem que impreterivelmente preferir ir a uma liquidação de sapatos? Não mesmo.

Em contrapartida, no mesmo ano, a Heineken da gringa lançou a campanha “Match Your Half Ticket And Go To The Game”, em tradução livre: “Combine a metade do seu ingresso e vá ao jogo”, que foi o inverso da que rolava aqui no Brasil. Basicamente 3 namorados batalharam para conseguir a outra metade do ingresso que já estavam com suas namoradas (eles não sabiam que elas tinham), e depois de 3 etapas um dos casais ganha. Prático e não ofensivo, né?

Outra campanha da marca, só que esta a nível mundial e fugindo da base “futebol + brejas”, a “Moderate Drinkers Wanted”, que mostra várias mulheres sóbrias ou menos bêbadas, as quais cansam dos homens embriagados e cantam “I Need A Hero” da Bonnie Tyler, incentivando-os a beberem menos.

O que podemos dizer é que a Heineken Brasil começou a puxar melhor a abordagem das campanhas gringas da marca e a olhar diferente para as mulheres dentro do mercado de cerveja e do futebol. Claro que ainda há um longo caminho a ser percorrido e essa é apenas a primeira aqui no Brasil a abraçar as mulheres em ambos os meios inicialmente “para homens”, mas já dá para sentir o alívio que é ter uma campanha de futebol + cerveja diretamente para nós e, principalmente, que zoe com a cara dos homens.

Clique aqui para ver a nova campanha da Heineken #CHAMPIONTHEMATCH.

lalala

Você conhece o projeto Carne Ao Molho Madeira do Greenpeace?

Entre 2000 e 2012, a agropecuária foi responsável por metade do desmatamento ilegal nos países tropicais. No Brasil, até 90% da derrubada ilegal da floresta Amazônica neste período ocorreu para dar lugar ao gado e à soja – sendo 60% da área apenas para criação de gados.

Se você não sabia disso, não se assuste. A grande maioria das pessoas ainda não tem ideia da derivação das carnes, nem as consequências ambientais do desmatamento causadas pela atividade pecuária. Para seu conhecimento, mais de 40% da carne vendida no Brasil vem da Amazônia e mais de 40%, tem origem desconhecida. E, a partir de 2009, dentre diversos frigoríficos brasileiros, apenas 3 comprometeram-se com o Desmatamento Zero.

Com o propósito de conscientização de quem compra carne nos grandes mercados do país, o Greenpeace lançou uma ação de guerrilha em tais estabelecimentos, colando adesivos que questionam se o consumidor sabe de onde vem a carne que pretende comprar.

Para dar início ao Carne ao Molho Madeira, a ONG levantou dados e fez um ranking dos maiores supermercados do Brasil, baseado em três critérios: se a empresa tem uma política de aquisição de carne bovina livre de desmatamento, a qualidade e o rigor dessas políticas e a transparência dos supermercados com seus consumidores. O máximo que cada supermercado podia atingir era 100%, mas nenhum chegou perto disso.

A campanha, intitulada tem como objetivo fazer com que os consumidores pressionem as redes de supermercado a escolherem frigoríficos que não contribuam com o desmatamento da Amazônia, nem com a invasão de terras indígenas ou envolvimento com trabalho escravo para a criação de gados.

No final de 2015, a Moustache juntamente com a Marfrig Global Foods, iniciou uma campanha chamada #CarneConsciente. A Marfrig foi a primeira dos 3 grandes frigoríficos brasileiros a assumir o compromisso de Desmatamento Zero, completando no fim de 2014 o fim do mapeamento de todas as áreas de fornecimento de gado da empresa e monitorando-as.

Veja os vídeos da campanha aqui e aqui.

Com a morte do Rio Doce, de todo um bioma e de tudo o que vem acontecendo nos últimos tempos, quanto mais consciência e mais atitude tivermos para preservar o que ainda temos, estaremos movendo as peças para que a gente, os animais e a natureza, consigam ter uma vida menos comprometida com nossa própria inconsciência.

 

anigif_longform-original-13841-1459912948-4

Por que o Facebook está apostando tudo no Live?

Embora o Live do Facebook tenha começado como uma ferramenta para celebridades, depois da abertura para o público em geral, tal ferramenta cresceu muito rápido junto ao perfil demográfico no qual Zuckerberg mira daqui há 5 anos.

As janelas cruas e sem filtro para a vida dos outros são a grande novidade nas mídias sociais. Vários aplicativos lançados no ano passado e este ano – Periscope, Meerkat, Peach e Beme, entre outros – tentam aperfeiçoar esse tipo de experiência. E é exatamente isso o que o Snapchat faz tão bem – e o motivo pelo qual o aplicativo se tornou uma ameaça tão grande para o Facebook. Claramente é algo em que Zuckerberg também está pensando.

De fato, uma tendência recente nas mídias sociais é um distanciamento gradual de conteúdos altamente produzidos, particularmente no que diz respeito aos vídeos.

Muitas das funcionalidades do Live parecem ter sido pensadas para reforçar essa sensação de algo cru, algo que não tenha sido pensado nem ensaiado. É por isso que a empresa investiu tanto para reduzir a latência, ou o pequeno delay que as vezes acontece.

A ideia é que a audiência possa assistir e comentar os vídeos ao mesmo tempo, e quem transmite possa acompanhar e responder as interações em tempo real. O Live também tem uma nova função de busca para te ajudar a descobrir novos conteúdos. E o Facebook dá sugestões para que você sempre tenha algo para assistir.

Antes, os usuários só podiam postar reações estáticas aos vídeos – um “joinha” ou uma cara feliz. Essa era basicamente sua maneira de avaliar o vídeo. Agora, você pode reagir conforme o vídeo vai passando, e as reações aparecem num fluxo constante no pé da tela. Se for a reação de algum amigo, a foto de perfil dele também é exibida.

Além disso, se você assistir o vídeo de novo, todas as reações vão aparecer na hora certa. Se alguém deu uma curtida aos dois minutos, por exemplo, ela vai aparecer aos dois minutos quando você assistir o vídeo gravado.

Se tudo isso parece com o Periscope, o aplicativo de vídeo ao vivo do Twitter – que também mostra um mapa das transmissões, também permite reações em tempo real com ícones e também mostra as reações em comentários para os vídeos gravados? Bem, sim, as semelhanças são muitas.

Porém o que diferencia o Live do Periscope é óbvio: a audiência. E a prova disso começou quando o Facebook passou a priorizar o Live na timeline e várias empresas de mídia entraram com tudo nessa onda para construir suas audiências. O Facebook já se beneficia muito do efeito de rede, o que significa que você não precisa começar do zero quando adota o Live. As pessoas já estão lá.

Em paralelo a isso, a rede social já está criando suas próprias celebridades e gêneros. Liz Cook, uma tatuadora que trabalha ao vivo, já tem mais de 1 milhão de seguidores.Esther the Wonder Pig, que é, bem, é uma porca que faz muito sucesso. Tudo que é bizarro parece funcionar.

Parece claro onde o Facebook quer chegar com tudo isso: a TV tradicional. A empresa já tentou comprar os direitos de transmissão das rodadas de quinta-feira à noite da NFL, a liga de futebol americano (o Twitter ganhou a concorrência). O Facebook também estaria negociando com celebridades para que elas transmitam usando o Live. E, se alguém conseguir no Facebook Live os mesmos números de audiência que tem num canal a cabo (e isso é perfeitamente possível), por que investir na TV tradicional, que custa muito mais caro?

As escolhas das emissoras de TV podem ser infinitas, mas sua atenção, não. Embora o Live não signifique o fim da TV como a conhecemos, de uma coisa podemos estar certos: é o começo de algo novo. Vamos ficar de olho!

o-BEYONCE-facebook

5 Mulheres Incríveis Para Você Acompanhar No Instagram

As mídias sociais mudaram completamente a forma de como as mulheres em todo o mundo encorajam umas as outras. Agora é mais fácil do que nunca para encontrar uma inspiração positiva pra você se empoderar com essas maravilhosas.

Nessa Semana da Mulher, a Moustache apresentou uma lista com propagandas machistas para abordar o quanto as propagandas mudaram das décadas passadas até os dias atuais, apesar de que ainda tem muito a ser alterado (e já existe até campanha pra isso). Agora, vamos mostrar uma lista com 10 mulheres incríveis que se dedicam à realização de seus sonhos, lutam pela igualdade e se divertem ao longo do caminho.

1. Gabi Fresh

Blogueira americana plus size que tem um blog incrível e um feed no Instagram de inspirar e empoderar qualquer mulher. Ela dá muitas dicas de como se vestir e explica com todas as letras que você pode ser fashion SIM mesmo não sendo “padrão”. Afinal, seguir padrão é bobagem, né?  

2. Sarah Bloom

Me and my Shadow #abandoned #urbex #selfportrait #me #silly #bw #nj #school #auditorium Uma foto publicada por Sarah Bloom (@sarahrbloom) em


Sarah é uma fotógrafa freelancer de 46 anos que vem tirando autorretratos como sua principal forma de expressão artística desde 2006, juntando com a exploração da identidade como uma mulher entrando na meia idade, ainda mais dizendo que se perturba com o fato de estar envelhecendo e mostra para mulheres como ela como elas são tratadas, tentando com o trabalho dela mudar isso.

3. Camille Becerra

I got pasta in the bag, swag. | by @tarasgroi

Uma foto publicada por @camillebecerra em

Chefe de Nova York, escritora de gastronomia e estilista de fotografia de alimentos, a Camille costuma compartilhar seus processos de culinária, compra de ingredientes, além de restaurantes e chefes favoritos em NYC e em todas as viagens. Vale a pena conferir!

4. Denisio Truitt

Lesson thirty-nine: The femme force never rests. Even when my inner boi kicks in. Errand day w/ @dourie5 #366lessonsin2016 Uma foto publicada por Denisio Truitt (@denisiotruitt) em

Denisio é uma escritora e designer-chefe da DOPEciety. Mora em Nova Orleans e compartilha em seu feed do Instagram looks do dia incríveis e foca no empoderamento de mulheres negras através das suas imagens e mensagens.

5. Tess Holliday

6 Months preggo today (& still slayin’) #FUCKyourbeautystandards

Uma foto publicada por Plus Model | Mom | Brat (@tessholliday) em

Outra modelo plus size – primeira que usa tamanho 50 – que usa o Instagram como forma de empoderar as mulheres e mostrar sua jornada no dia-a-dia.

BÔNUS: Girls of New York

Projeto INCRÍVEL de empoderamento das mulheres de Nova York, mostrando a diversidade entre as maravilhosas dessa cidade e compartilhando suas histórias.

editavel-banner-tansamerica

A Moustache acertou em cheio e o novo portal da TV Transamérica está no ar!

A TV Transamérica é um canal com programação variada e que busca cobrir uma lacuna de conteúdo não abordada pelas principais emissoras com programas voltados para a o público da Curitiba e região metropolitana  através de matérias valorizam a música, a cultura, esportes, saúde, beleza e entretenimento locais.

Baseando-se nessas informações, a Moustache procurou criar um portal em que coubesse todo o conteúdo da TV Transamérica, ligando com o conforto de quem navega.

Por isso pensamos em um projeto de usabilidade para alcançarmos uma melhor navegação por parte do usuário. Depois de definirmos o projeto, partimos para a escolha de uma linha criativa a ser seguida, de modo que deixe a identidade visual mais agradável para o usuário.

Depois de definido, a Agência Moustache colocou a mão na massa, dando vida ao novo portal TV Transamérica, com uma linha criativa que interagisse com o usuário. Partindo da ideia de organização, o layout final teve a missão de ser algo impactante e, ao mesmo tempo, não cansativo para quem navega.

O resultado final foi surpreendente! E você pode ver o resultado acessando o portal oficial da TV Transamérica http://transamerica.tv.br/

78787

WhatsApp bloqueou. E agora?

A justiça determinou o bloqueio do WhatsApp em todo o território brasileiro durante 48h, valendo a partir do dia 17/12 às 00:00h. A ação resultou no bloqueio do aplicativo pra mais de 100 milhões de pessoas no país, alegado sob uma investigação criminal no estado de São Paulo que está ocorrendo sob sigilo na Justiça Federal.

download (1)
Já nas primeiras 3 horas após a notícia ter sido divulgada, mais de 500.000 pessoas aderiram ao app concorrente, o Telegram e, até agora, mais de 1.5 milhões de pessoas já estão utilizando o aplicativo como forma substitutiva do WhatsApp.

 

É possível que você consiga usar o mensageiro com alguma VPN, camuflando sua localização no globo e redirecionando seu tráfego por outro país, mas não há certezas quanto a isso e não recomendamos. E, afinal, de quê adiantaria você ter todo esse trabalho e seus amigos e familiares não conseguirem fazer o mesmo?

Outras alternativas são outros aplicativos tão bacanas quanto o Whatsapp. Como por exemplo:

1. Telegram Messenger

Totalmente gratuito (e sem propagandas) ele substitui muito bem o famoso app de mensagens, oferecendo bons recursos para conversas com texto e imagens.

2. Viber

Uma das melhores opções para quem quer sair do WhatsApp. Este programa também usa seu número de telefone como principal informação de contato, permite a troca de mensagens e inclusive a realização de chamadas.

3. Facebook Messenger

O aplicativo do Facebook permite que você se comunique com todos os seus amigos da rede social e tem as mesmas funcionalidades do WhatsApp: mensagens texto, voz, fotos, vídeos e figurinhas. Para ter acesso, é preciso baixar o app, que está disponível para Android, iOS e Windows Phone.

Não quer nenhum outro aplicativo além do WhatsApp e precisa se distrair? O Spotify fez uma playlist de 48 horas para você “aproveitar” esse tempo sem Whats:

maxresdefault

Youtube divulga os 10 vídeos mais vistos de 2015

Todo fim de ano é a mesma coisa: todos os canais divulgando lista atrás de lista sobre o que rodou a internet em 2015. Óbvio que o Youtube não ficaria de fora dessa.

O YT lançou o vídeo com o que bombou dentro da rede em 2015. Mas eles fizeram diferente! A lista vai além da contagem de views; likes, compartilhamentos, pesquisas, paródias, remixes e respostas para outros vídeos também foram levados em consideração.

A lista é liderada pela maravilhosa Heaven King e sua coreografia de dança para “Watch Me” de Silento, que foi publicada em abril e atualmente tem mais de 115.000.000 visualizações.

O vídeo número 2 é a propaganda oficial passada no intervalo do Super Bowl de Clash of Clans com o Liam Neeson. Atualmente possui mais de 83 milhões de views.

Dentro da lista também tem de batalha de lip sync entre Will Ferrell, Kevin Hart e Jimmy Fallon, o karaokê com Justin Bieber a Obama lendo tweets maldosos sobre ele.

Ficaram curiosos? Veja o top 10 aqui:

E veja o #YouTubeRewind 2015 aqui:

shutterstock_139655147

Erros que destroem a página da sua empresa nas redes sociais

As redes sociais não servem apenas para aproximar pessoas, elas também servem para alavancar seu negócio. Criar uma fanpage no Facebook, um perfil no Twitter ou no Instagram é uma forma de divulgação e captação de novos clientes para o aumento de vendas.

Para não dizer que apenas um perfil basta, nosso head de mídia, Flávio Luizetto, em matéria no site da Exame.com, citou quatro passos para uma boa administração de sua página: presença, ativação, engajamento e conversão. “Tenha um site, vídeos no YouTube, uma fanpage; divulgue esses meios para clientes e anunciantes; faça os seguidores se engajarem com o que é produzido; e, por fim, use o digital para gerar negociações online e offline, complementando as ações”.

De acordo com Luizetto, antes de sair criando a página da sua pequena empresa no Facebook ou no Instagram, você precisa fazer algumas perguntas: seu canal de atendimento ao consumidor está desorganizado? Sua empresa recebe muitas críticas em sites como o Reclame Aqui? Se a resposta a essas questões for afirmativa, talvez seja melhor esperar para entrar nas redes sociais.

“O principal segredo para entrar no digital – e no social – é saber se o produto e o atendimento estão bem formatados. As redes não fazem um negócio ser automaticamente melhor. Sem essa percepção, a página vira um canal de reclamações”, explica.

Criar uma página para abandoná-la depois é ruim para o seu negócio, pois manter esse canal de comunicação é fundamental para o sucesso do seu negócio – inclusive financeiro. Tem que tentar sempre se manter em contato com o público que resolveu seguir sua empresa, porque essas pessoas são clientes em potencial e vendas podem surgir dessas postagens.

Na dúvida, poste. “No mínimo, tenha um conteúdo por dia. Quanto mais postagens a página tiver, melhor é a avaliação dela para o algoritmo do Facebook”, explica Luizetto. É possível agendar matérias para o final de semana caso você não queira ou não consiga trabalhar nesses dias.

Lembre-se: o perfil do seu empreendimento está aberto para todos verem. Qualquer postagem ou resposta sua será visível mesmo para quem não é seu seguidor. Por isso, a palavra de ordem é cautela. É melhor informar o cliente que sua empresa entrará em contato com ele por meio de outro canal do que deixar todo o processo de atendimento lá na página, para todos verem.

Ouça sempre os seus clientes: eles podem ajudar a antecipar possíveis crises e antecipar ideias de negócio. Por exemplo, se um consumidor reclamar de algum produto, é possível resolver o problema antes que uma crise aconteça.

Um erro comum de empreendedores que possuem pequenos negócios é misturar a página pessoal com a página da empresa. Quando falamos de empreendimento, é preciso postar apenas o que interessa ao seu público-alvo, e não opiniões pessoais.

Segundo Flávio, é preciso ter menos vaidade por parte da marca e mais prestação de serviço. “O social funciona bem quando você tem uma boa curadoria de conteúdo. É igual uma loja: além de uma vitrine bonita, é preciso ter bons produtos, e não apenas marcar presença”. Isso trará seguidores de verdade, e não os famosos “likes comprados”.

Ainda falando sobre postagens, não basta postar com frequência: é preciso analisar quais postagens dão certo, que trazem mais resultado, como por exemplo: imagens ou textos? De que tipo? É preciso mensurar isso, analisar a interação e ver o que atrai mais seguidores.

Por meio desse exame de indicadores é possível verificar qual rede social traz mais benefícios ao seu negócio e, portanto, merece maiores investimentos.

Luizetto recomenda resgatar as postagens de maior sucesso, após a análise de resultados ter sido feita. “Faça um planejamento anual, com revisões trimestrais. É difícil planejar o ano todo, mas tenha uma ideia inicial. A cada três meses, você olha os relatórios e retoma o que deu mais certo.”

Algumas ferramentas ótimas para ajudar no acompanhamento dos negócios nas redes sociais são Google Analytics, Google Adwords e Buzzmonitor.