Google Adwords: Como começar a sua primeira campanha – Parte I

Google Adwords

No post anterior, mostramos como criar sua conta dentro do Google Adwords. Agora, vamos te ensinar a criar sua primeira campanha dentro do Adwords.

Parece difícil, mas não é! Nesse tutorial vamos ensinar tudo o que for necessário para você se sair super bem dentro da ferramenta de mídia do Google.

Vamos lá?

Primeiramente: como começar?

Comece acessando a guia “Campanha”, e clique no botão “Criar sua primeira campanha”.
Você vai escolher se quer direcionar seus anúncios para a “Rede de Pesquisa” (ou seja, para os usuários que buscam diretamente pelo Google), para a “Rede de Display” (ou melhor, para os usuários que usam AdSense em seus websites), ou para ambas as redes.

Campanha

A última alternativa oferece a maior exposição, mas a opção de “Rede de Pesquisa” por si só, sem dúvida, pode orientar melhor os usuários da busca ativa para suas palavras-chave.

Na tela seguinte, nomeie sua campanha e preste atenção a certas definições importantes. Na seção “Aparelhos” indique se quer anunciar em dispositivos móveis, além dos computadores pessoais (PCs). A seção “Locais” permite selecionar algumas nacionalidades, incluir ou excluir os países ou cidades.

criar camp

Na parte inferior da tela você encontrará a seção “Extensões de anúncio”, um recurso opcional para incluir informações comerciais relevantes em seus anúncios, como número de telefone, o endereço, entre outras informações. Na maior parte das vezes, essas inclusões são feitas sem qualquer custo adicional.

cpc camp - Copia

Definindo seu orçamento
Perto do final da tela de início da nova campanha, você vai configurar seu orçamento na sessão de “Estratégia de lances”.

cpc camp

 

Essa é uma das etapas mais difíceis de usar com êxito o recurso do AdWords. Fique atento, pois o orçamento de uma campanha tem dois componentes, o lance e o orçamento global por dia.

A espécie de lance escolhido vai possibilitar o pagamento da campanha por clique (CPC, ou custo por clique), impressão (CPM, ou custo por mil impressões) ou conversão (CPA, ou custo por aquisição).

O valor do lance em reais significa o valor máximo que você deseja pagar e influencia a classificação do anúncio. O que deve ser feito é se basear pelos objetivos de campanha e o quanto tem para bancar a sua campanha.

Faça um cálculo mensal do orçamento e divida por 30 (dias), e vai chegar ao valor máximo a ser pago por dia. Em uma campanha CPC, por exemplo, depois de receber cliques suficientes para bater o orçamento que escolheu para o dia, o Google não exibirá mais o seu anúncio até o dia seguinte. Essas indicações podem ser mudadas quando você quiser.

Escrevendo o seu anúncio
Definiu seu orçamento? Então é hora de criar o grupo de anúncios e os anúncios.

É sempre muito importante não copiar ideias e frases de anúncios de outras empresas, a fim de não ter problemas com direitos autorais, até porque você terá muito espaço para trabalhar e poderá experimentar distintos conteúdos e textos descritivos.

grupos camp

anuncios camp

Crie uma manchete de até 25 caracteres + duas linhas de descrição de 35 caracteres cada e depois suas duas urls: a de visualização e a url real. Uma dica importante é sempre taguear essa url real a fim de acompanhá-la no Analytics.

Aplique nessas linhas o seu melhor discurso de vendas e certifique-se que você escreveu tudo pensando em como atingir seu consumidor.

Escreva os textos sempre focados nos 4 P’s de Marketing: Praça, Preço, Produto e Promoção. Tudo isso tende a funcionar muito bem.

Mas sempre se lembre de que o Google aprova e ativamente policia os anúncios, então não tente inventar práticas que sejam duvidosas.

Abaixo do anúncio em si, você irá definir suas palavras-chave, o que também é um pouco mais complexo.

palavras acmp

Em geral, as empresas preferem manter o foco nas mesmas palavras-chave que usam no SEO de seu website. Portanto, as regras para melhor aproveitamento são semelhantes na execução do anúncio: quanto mais comum a frase ou termo, maior será o tráfego e, com isso, maior também será a concorrência para essa busca.

Os termos de pesquisa mais estreitos geram menos tráfego, porém menos concorrência. Tenha em mente que, para os termos de busca que tenham pouco tráfego, o Google não exibirá os anúncios em todos os lugares para os internautas, mas você será o único candidato para esse conjunto de palavras, chegando mais próximo ao público de target.

Entretanto, o próprio Google pode te ajudar na escolha de suas palavras-chave através da ferramenta Keyword Planner que te oferece alternativas de termos que você pode não ter pensado, junto com algumas estimativas de quanto tráfego eles poderiam obter e qual o nível de concorrência poderão proporcionar.

keyword cam

 

Não há limite para o número de palavras-chave que você pode utilizar, mas manter um número gerenciável é uma perspectiva inteligente. Uma vez que seu anúncio está escrito e as palavras-chave são selecionados, você vai (de novo) ser questionado por um lance para esse grupo de anúncios.

Você provavelmente vai querer deixar o mesmo lance que foi padronizado para a campanha. Salve o novo grupo de anúncios, e você está pronto para prosseguir.

Acompanhando seu desempenho
Uma vez que seu anúncio é criado e imediatamente após a criação do mesmo, você vai ser capaz de ver como ele está funcionando. A página inicial do AdWords mostra um gráfico compreensível de seu desempenho, além de tabelas que descrevem como as palavras-chave estão atuando.

resultados camp

Refinando seus anúncios

Depois de começar com o AdWords, o trabalho nunca estará concluído.

Um anúncio que teve bons resultados na semana passada pode estar inativo nessa semana devido à auditoria do Google em relação a sua qualidade ou porque um concorrente está oferecendo algo melhor do que você. Portanto, verifique seus anúncios regularmente para ver o que está funcionando e o que não está. Aumente seus lances quando for preciso.

Pause os anúncios fracos e mude seus anúncios completamente para ver se o texto diferente traz mais cliques.

Traçando as melhores estratégias

Sempre é importante avaliar algumas questões antes de definir as estratégias:

  • Qual o objetivo da empresa na internet?
  • Qual é o público-alvo e o que ele procura?
  • Quem são seus concorrentes e o que eles oferecem?
  • No que deixam a desejar?
  • Quais caminhos percorrer para ser melhor?

Tudo o que for traçado deve ir além dessas avaliações e você pode entender melhor com algumas dicas que a Moustache tem pra você:
Faça uma lista de palavras-chave genéricas
Na semana que vem, vamos dar umas dicas sobre como estruturar uma campanha previamente, ensinando você a montar uma árvore de campanha.

Mas enquanto isso, uma dica a seguir para estabelecer estratégias eficientes é simplesmente esquecer aquela lista imensa contendo keywords que a concorrência usa e dar espaço para termos mais específicos que priorizem suas conversões e qualifique o tráfego em potencial.
Aproveite tudo o que as ferramentas do Google Analytics tem a te oferecer
O Google Analytics será seu grande aliado para a criação de campanhas inteligentes, então nada mais sugestível que extrair o máximo de seus relatórios e ferramentas para adquirir informações sobre o comportamento do seu público.

Para analisar o desempenho dos anúncios é possível consultar quais deles estão gerando mais cliques e, principalmente, maior índice de conversões. Se a intenção é saber de onde os clientes estão vindo, basta observar a origem do tráfego.

Além desses dados, você poderá saber a média de gastos dos clientes em seu site, fazer análises por período de tempo, análises das palavras-chave, etc.
Foque em sua segmentação
Uma das maiores vantagens do AdWords  está na segmentação, ou seja, direcionar seus anúncios a um target específico, reduzindo as chances da campanha atrair o tráfego errado e consequentemente reduzindo seus custos.

Para a rede de pesquisa, a plataforma oferece algumas modalidades de segmentação, sendo elas por palavras-chave, local e idioma de destino; dispositivo e público-alvo. A rede de Display por sua vez acrescenta mais dois tipos de segmentação: canal e tópico.

Gostaram das dicas? Na próxima aula falaremos sobre a construção de uma árvore de campanha.

 

Profissional de Mídia: O que faz?

O Profissional de Mídia

Quando pensamos em publicidade é fácil imaginar um grupo de pessoas criativas, reunidas em torno de uma mesa, fazendo desenhos e escrevendo, procurando pelo tão esperado insight que renderá uma campanha.

O que nem sempre imaginamos é que, por trás das boas ideias, não existem apenas os profissionais da criação. E que a publicidade, de maneira alguma, se restringe às funções do diretor de arte e do redator. Ela vai muito além.

Parte desse grande processo da publicidade é o chamado Mídia. E mais do que importante, ele é fundamental para o sucesso de qualquer campanha de comunicação.

O que é o Mídia e no que ele se atrela?

Planejamento está relacionado com a elaboração de estratégias para alcançar determinado objetivo. O Mídia, por sua vez, prevê a utilização dessas estratégias para escolher os melhores meios e os melhores veículos para divulgação de uma campanha publicitária.

Escolher a mídia certa ajuda a economizar

A realidade é que todo mundo prefere ver sua campanha veiculada em todas as mídias, nos horários mais nobres e durante um período grande o suficiente para a mensagem marcar presença. Acontece que isso é praticamente impossível. Primeiro, porque veicular campanhas custa caro. E na maioria das vezes, não temos tanto dinheiro para investir. Segundo, porque o excesso de propaganda pode prejudicar tanto quanto sua ausência.

A solução, então, é escolher a mídia certa. E é aí que entra o papel de um Mídia. Um bom plano de mídia evita gastos desnecessários com mídias que para sua marca não são tão relevantes. E também vai indicar quais são as mídias essenciais para divulgação da sua campanha.

Com quantas pessoas queremos falar?

A primeira pergunta que devemos fazer para iniciar o plano de mídia. Ela ajuda a definir as dimensões do público alvo de sua marca. Trata-se do alcance ou da cobertura necessária para sua campanha. Por exemplo, a campanha será divulgada no Brasil? Em que região? Vai ser no sudeste? Em Belo Horizonte?

Quantas vezes o público precisa estabelecer contato com sua marca?

Aqui tratamos da frequência de divulgação da campanha. E a pergunta é bem simples: quantas vezes ao dia a campanha será veiculada? Quais são os melhores horários para atingir o público alvo?

Por quanto tempo o público precisa estabelecer este contato com sua marca?

Por fim, definimos a continuidade da campanha. Trata-se do período de tempo que ela deverá permanecer em circulação para garantir sua efetividade. Uma semana? Um mês? Um trimestre?

O Plano de Mídia gira, basicamente, em torno dessas três perguntas. E elas, por sua vez, dependem do público alvo da marca. É para ele que vamos nos dirigir, então são seus hábitos de consumo midiático que devemos levar em consideração.

Então, você já sabe: toda equipe junto ao Mídia devem andar sempre juntos. Uma boa ideia depende de criatividade. Mas a criatividade não resolve se não alcançar quem realmente importa.

Veja em outro post como criar sua conta no Google Adwords e inicie os primeiros passos como mídia.

Siga-nos também no Facebook.