Black Friday: saiba como aproveitar essa data.

A Black Friday, originalmente criada no Estados Unidos, tem como tradução literal sexta-feira negra.

A tradição ocorre na última sexta feira do mês de Novembro e tem como intenção o esvaziamento total do estoque dos varejistas para recebimento de novos produtos para venda de Natal.

Muitas pessoas aproveitam a Black Friday para antecipar seus presentes natalinos ou aguardam ansiosamente um desconto para renovarem seus eletrônicos e aproveitarem todos os tipos de oferta.

No Brasil, o cenário é um pouco diferente do Americano.

Os brasileiros não aguardam a abertura de grandes lojas físicas com descontos surpreendentes, tudo isso ocorre de forma ONLINE!

Separamos aqui 4 dicas para você aproveitar e lucrar com essa data:

E-mails Marketing com promoções: O e-mail marketing continua sendo uma das formas mais eficientes de comunicação online. Com um ótimo custo-beneficio você pode comunicar todos os seus clientes de suas promoções e vantagens para a Black Friday é uma garantia de venda. Se deseja saber mais sobre e-mails marketing clique aqui.

Propaganda nas Redes Sociais: Todo mundo está atento ao que acontece nas Redes Sociais, você pode usa-las aos seu favor de diversas maneiras.
Algumas sugestões são: criar anúncios impactantes sobre a chegada da Black Friday, divulgando quais produtos estarão disponíveis para a data, divulgando um cupom com frete grátis ou qualquer outro diferencial para o dia e muito mais! Seja criativo!
Se desejar saber mais sobre mídia online, não deixe de clicar aqui.

Propaganda no seu website: Quem está no seu website conhece seus produtos e já está de algum jeito, qualificado para ser o seu público para a Black Friday. Criar banners e anúncios dentro do site, avisando os consumidores que no dia irá dar ainda mais descontos é uma ótima forma de vender.

Seja verdadeiro: É extremamente importante que você seja leal com o seu consumidor e não engane-o. Maquiamento de preços, prazos de entrega impossíveis e descontos irreais não funcionam, pelo contrário, passam a ideia de desonestidade.

Está pronto para encarar a data e lucrar? Boas vendas (e compras)!

Instagram para empresas chega ao Brasil, mas o que tem de novo?

O Instagram é uma das maiores redes sociais do Brasil, possuindo o segundo maior número de contas ativas do aplicativo, são mais de 35 milhões de pessoas online.

Em 2015 abriram para empresas brasileiras a possibilidade de contratação de anúncios patrocinados, com a intenção de que as marcas pudessem pagar para divulgar fotos e vídeos para um maior número de pessoas, mesmo que não os seguissem.

Ontem, dia 15 de agosto, foi disponibilizada para o Brasil a sessão Business Tools do Instagram, que segundo a rede social, nas próximas semanas todos os donos de lojas e marcas poderão ter o seu perfil de negócios presente na rede social.

Agora você me pergunta o que é o Business tools? Calma que eu te explico!

É uma seção voltada inteiramente para o empreendedor e empresário, de qualquer tamanho, desde o grande ao pequeno, sem pré-requisitos complexos, apenas o de ter o perfil de negócios com pelo menos 100 seguidores e uma Fã Page da marca no Facebook, de onde todas as suas informações serão importadas.

De acordo com o Instagram esse serviço é APENAS para empresas e não para bloggers, youtubers e demais celebridades e influenciadores de mídia, pois a intenção é que o telefone, e-mail, endereço e demais informações sejam divulgadas, para o atendimento comercial e contato direto.

Para que o consumidor esteja ainda mais próximo do seu produto, os usuários da rede terão acesso a um botão para entrar em contato assim que estiverem visualizando sua pagina. Ao fazer uma postagem, os botões de promover e ver informações também estarão presentes nas postagens, assim como no Facebook, facilitando ainda mais a divulgação.

E não para por ai! Você vai poder acompanhar seus resultados bem de perto agora com a nova ferramenta que entrou no Instagram Business, o Insights, uma espécie de Google Analytics que te atualiza com importantes dados como: impressões (quantas pessoas viram seu post) alcancem de pessoas em uma postagem, cliques no site e atividades do seguidor.

Além disso, ele te disponibiliza informações mais especificas sobre os seus seguidores, se a maioria são mulheres ou homens, qual a faixa etária e onde moram, podendo direcionar da melhor maneira suas postagens para o seu publico.

Vai deixar seu negocio de fora dessa oportunidade?

Essa é mais uma maneira de aproximar clientes em potenciais e seguidores a se conectarem, e sabe o que é a melhor? A Moustache pode cuidar disso pra você! Clique aqui para saber mais.

instagramforbusiness

Profissional de Mídia: O que faz?

O Profissional de Mídia

Quando pensamos em publicidade é fácil imaginar um grupo de pessoas criativas, reunidas em torno de uma mesa, fazendo desenhos e escrevendo, procurando pelo tão esperado insight que renderá uma campanha.

O que nem sempre imaginamos é que, por trás das boas ideias, não existem apenas os profissionais da criação. E que a publicidade, de maneira alguma, se restringe às funções do diretor de arte e do redator. Ela vai muito além.

Parte desse grande processo da publicidade é o chamado Mídia. E mais do que importante, ele é fundamental para o sucesso de qualquer campanha de comunicação.

O que é o Mídia e no que ele se atrela?

Planejamento está relacionado com a elaboração de estratégias para alcançar determinado objetivo. O Mídia, por sua vez, prevê a utilização dessas estratégias para escolher os melhores meios e os melhores veículos para divulgação de uma campanha publicitária.

Escolher a mídia certa ajuda a economizar

A realidade é que todo mundo prefere ver sua campanha veiculada em todas as mídias, nos horários mais nobres e durante um período grande o suficiente para a mensagem marcar presença. Acontece que isso é praticamente impossível. Primeiro, porque veicular campanhas custa caro. E na maioria das vezes, não temos tanto dinheiro para investir. Segundo, porque o excesso de propaganda pode prejudicar tanto quanto sua ausência.

A solução, então, é escolher a mídia certa. E é aí que entra o papel de um Mídia. Um bom plano de mídia evita gastos desnecessários com mídias que para sua marca não são tão relevantes. E também vai indicar quais são as mídias essenciais para divulgação da sua campanha.

Com quantas pessoas queremos falar?

A primeira pergunta que devemos fazer para iniciar o plano de mídia. Ela ajuda a definir as dimensões do público alvo de sua marca. Trata-se do alcance ou da cobertura necessária para sua campanha. Por exemplo, a campanha será divulgada no Brasil? Em que região? Vai ser no sudeste? Em Belo Horizonte?

Quantas vezes o público precisa estabelecer contato com sua marca?

Aqui tratamos da frequência de divulgação da campanha. E a pergunta é bem simples: quantas vezes ao dia a campanha será veiculada? Quais são os melhores horários para atingir o público alvo?

Por quanto tempo o público precisa estabelecer este contato com sua marca?

Por fim, definimos a continuidade da campanha. Trata-se do período de tempo que ela deverá permanecer em circulação para garantir sua efetividade. Uma semana? Um mês? Um trimestre?

O Plano de Mídia gira, basicamente, em torno dessas três perguntas. E elas, por sua vez, dependem do público alvo da marca. É para ele que vamos nos dirigir, então são seus hábitos de consumo midiático que devemos levar em consideração.

Então, você já sabe: toda equipe junto ao Mídia devem andar sempre juntos. Uma boa ideia depende de criatividade. Mas a criatividade não resolve se não alcançar quem realmente importa.

Veja em outro post como criar sua conta no Google Adwords e inicie os primeiros passos como mídia.

Siga-nos também no Facebook.

O certificado SSL agora é gratuito!

Sabe quando você vai fazer uma compra pela internet e fica com medo que seus dados sejam roubados? Ou para você que possui um site e gostaria de criptografar seus dados, mas não tem o valor para esse investimento? Bom, seus problemas acabaram: o certificado SSL agora é gratuito!

O certificado SSL, ou Secure Sockets Layer, é uma tecnologia que protege os dados preenchidos em sites na web, transformando-os em códigos encriptados e impossíveis de se ler. Caso as informações sejam interceptadas durante o envio ao servidor de destino, faz com que tais informações permaneçam privadas e íntegras.

Milhões de consumidores reconhecem o “cadeado de segurança” () que aparece nos navegadores quando estão acessando um website seguro.

ssl_agenciamoustache

E sabe por que o certificado SSL é bom para seu site? Pois com a popularidade da internet cada vez maior, mais oportunidades são criadas para as vendas online. A maioria das pessoas não enviarão seus dados confidenciais pela web a menos que saibam que as informações estarão seguras, então a melhor maneira de garantir essa segurança e atrair mais consumidores é instalar um certificado SSL para comprovar a identidade do seu site.

Para ativar o certificado SSL no seu servidor web, você terá que responder algumas questões sobre a identidade do seu site (ex. a URL) e da sua empresa (ex. Razão Social e o endereço). Seu servidor web então criará duas chaves criptográficas – a Chave Privada (Private Key) e a Chave Pública (Public Key). Sua Chave Privada não possui esse nome à toa – ela deve ser mantida privada e segura. Já a Chave Pública não necessita ser secreta e deve ser colocada na CSR (Certificate Signing Request) – um arquivo de dados contendo os detalhes do site e da empresa.

Seu servidor web irá associar o certificado emitido com a sua Chave Privada. Seu servidor irá estabelecer um link criptografado entre seu website e o navegador do seu consumidor.

Para tirar o seu certificado SSL gratuito, clique aqui (https://goo.gl/yj5IzC).

Waze-Planned-Drives_All-iOS-Screens-English_US

Atualização do Waze prevê condições de trânsito baseado onde você for

Waze colocou em prática seus poderes de tráfego para melhor uso do app.

Esse novo recurso chamado unidades planejadas, torna mais fácil planejar viagens com base no tráfego que você pode encontrar. A atualização também ajudará automaticamente planejar rotas com base em sua programação.

O recurso, que foi lançado quarta-feira para iOS e estará disponível para Android em breve, acrescenta uma nova seção de unidades planejadas do aplicativo quando você procura um local específico. Depois de pesquisar, você pode selecionar quando você quer chegar e o aplicativo irá sugerir quanto tempo a viagem deve tomar.

Waze-planned

O Waze faz suas previsões tendo em conta as condições de tráfego esperado com base em algoritmos inteligentes, histórico de trânsito e análise parecida.

Dicas: vincular Waze ao seu calendário de eventos no Facebook ajuda a planejar automaticamente suas rotas e você recebe uma notificação quando é hora de sair. A experiência deve ser familiar para aqueles que tenham optado por Google Now, que fornece previsões semelhantes com base em sua programação. (Google também está fazendo experiências com as direções parecidas para Maps.)

 

facebook-reactions

Facebook: Como o botão reactions pode afetar nas métricas

Facebook

possui  um algorítimo chamado EdgeRank que impacta diretamente no alcance das postagens que você faz definindo a relevância que essas postagens possuem.

Se você não sabe o que é essa ferramenta, te damos uma breve explicação antes de aprofundarmos no assunto: O EdgeRank é um critério para avaliação de tudo que é postado na página e seu impacto sobre a audiência. É baseado nele por exemplo, que o Facebook determina o que deve ou não ser exibido no Feed de Notícias dos fãs da página.

Segundo informações disponibilizadas pela própria central de ajuda do Facebook esses novos botões de reação terão o mesmo peso que a “curtida” tradicional, o que significa que a contabilização desses novos botões será diferente do que ocorria antes com o algorítimo onde cada opção (curtir, compartilhar, comentar) tinham pesos diferenciados.

O Facebook ainda está testando esses botões, mas o que sabemos é que até então eles influenciam os anunciantes da seguinte forma:

  • As métricas que são relacionadas ao botão de “curtir” também passam a abranger os botões de “reação”, no entanto não é possível ver os dados das reações individualmente;
  • A única forma de ver esses dados separadamente é através do Facebook Insights;
  • Como já mencionado o peso das reações é equivalente ao peso de uma curtida, por exemplo: O botão de “triste” possui o mesmo peso que o botão “curtir”;
  • Você não pode remover uma reação após utiliza-la, assim como a opção “curtir”.

Você tem um motivo para se preocupar:

Apesar de em proporções de anúncios, investimentos e criação de campanhas e, as alterações ainda demonstrarem pouca influência, em termo de conteúdo e alcance temos que levar em consideração um fator importante

O fato é que essas expressões são expressões de valores distintos. Existe uma diferença entre a expressão de “raiva”, a expressão de “triste” e a expressão de “amei”.

Se os usuários podem expressar variedades de sentimentos deveríamos ser capazes de ter métricas com pesos distintos para esses sentimentos. Para que você entenda melhor irei dar um exemplo prático:

Tal empresa faz uma determinada postagem e recebe várias curtidas. Curtidas são retorno positivo, logo, essa empresa resolve impulsionar esse post para conseguir mais resultados. Agora imagine esta mesma empresa, fazendo o mesmo post porém recebendo várias reações de “raiva”. Esse retorno é negativo, porém, como o peso é considerado igual e as métricas não são claras eles resolvem impulsionar esse post, afinal, as métricas de curtidas então boas. Só que ao fazer isso ao invés de atraírem resultados positivos estão atraindo resultados negativos.

Acredito que após a fase de testes a questão das métricas melhore, mais até lá, é bom ter atenção para não errar na hora de fazer impulsionamento.

Atenção às métricas:

A novidade dos botões de reação é um avanço para a usabilidade do Facebook, apesar de ainda não podermos dizer o mesmo da mensuração disso. Enquanto muitas respostas ainda não nos foram reveladas o jeito é ficarmos mais atentos com o que já conhecemos.

Mensurar métricas são cruciais para o seu sucesso na Internet, por isso você deve fazer isso regularmente.  A dica é ficar de olho na diversidade de reações que seus posts irão receber através dos dados de alcance individuais de cada postagem.

00331420160201122044

Moustache Participa: V Feira do Empreendedor do Sebrae

A Moustache participou da V Feira do Empreendedor promovida pelo Sebrae dos dias 20 a 23 de Fevereiro em São Paulo. A feira tem o objetivo de fomentar a criação de um ambiente favorável para geração de oportunidades de negócio e, estimula o surgimento, a ampliação e a diversificação de empreendimentos sustentáveis, além de difundir o empreendedorismo como um estilo de vida.

A ideia inicial permanece: oferecer a empreendedores a possibilidade de adquirir equipamentos ou abrir negócios com baixo investimento inicial.

Cada uma das Feiras do Empreendedor é projetada de maneira diferente, de acordo com a cultura e dinâmica econômica do local onde se realiza. Um lugar onde negócios podem ser criados ou reinventados e um evento marcante nas cidades onde acontece.

A Feira do Empreendedor cumpre duas missões do Sebrae ao mesmo tempo:

Em primeiro lugar, estimula o empreendedorismo, a capacidade de iniciativa por parte dos empresários. E, em segundo lugar, dá foco no mercado. Sem mercado, o trabalho de fortalecer e incentivar os pequenos negócios perde sentido.

Não adianta capacitar a pequena empresa, se não tem como e a quem vender seu produto ou serviço.

Por isso, durante a realização do evento, potenciais empreendedores obtêm informações sobre os segmentos da economia local em que o Sebrae atua e tem a oportunidade de entrar em contato com diversos setores, podendo ainda ser um espaço adequado para empresas em busca de novos representantes comerciais.

Assim, a Feira consolida educação e negócios. Quem participa tem, de um lado, a informação de que precisa para instalar, melhorar a gestão ou ampliar sua empresa. Do outro, coloca à venda o que produz, pois o evento é também um excelente canal de comercialização.

 

IE_1

Você está seguro? Microsoft anuncia: Termina em 12 de janeiro o suporte para versões antigas do Internet Explorer

A Microsoft anuncia o fim das atualizações de segurança e suporte ás antigas versões do Internet Explorer.

O Internet Explorer 11 é a versão mais recente disponível e receberá suporte, correções e atualizações de segurança no Windows 7, Windows 8.1 e Windows 10. É aconselhável efetuar essa mudança o quanto antes, pois se você ainda utilizar as versões anteriores, após dia 12/01, a Microsoft não se responsabiliza e nem dará suporte ou correção a quaisquer incompatibilidades e, não fornecendo mais atualizações de segurança, seu computador estará vulnerável a exploração de malware – termo do inglês “malicious software”, software destinado a infiltrar-se em um sistema de computador alheio de forma ilícita, com o intuito de causar alguns danos, alterações ou roubo de informações confidenciais ou não. Usuários domésticos provavelmente estejam com a atualização automática ativada e já atualizou para o Explorer 11. Caso isso não tenha ocorrido, clique no botão Procurar atualizações na seção Windows Update do seu painel de controle.

Veja os impactos para os diferentes usuários:

Desenvolvedores

Melhora, pois com a Microsoft se pronunciando sobre isso, não é preciso se preocupar tanto com as ferramentas que não funcionam bem ou não oferecem suporte ás versões antigas do Internet Explorer.  Muitas coisas feitas nas ferramentas atuais não são oferecidas suporte quando alguma funcionalidade não funciona em versões anteriores do Explorer e, para isso os desenvolvedores tinham que improvisar muito, com inserção de códigos somente para reparar erros nos IEs antigos enquanto em outros navegadores era bem mais fácil ou quase não possuíam erros.

Para Clientes de agências e outros

É preciso estar atento às revisões de sites, sistemas ou portais contratados. Com a novidade da Microsoft, será mais difícil inserir novas funcionalidades que possam surgir no mercado. Tenham em mente que talvez para ter um site mais atual, por exemplo, não será possível que tudo funcione 100% nas versões anteriores do Internet Explorer. A web está em constante atualização e, com isso, se o navegador não for atualizado, o usuário que acessa o site pode não conseguir visualizá-lo da forma correta, ou seja, sites que usam novas tecnologias na grande maioria das vezes necessitam de um navegador atualizado.

Contudo, se o cliente quiser que o site esteja apresentável também em navegadores antigos, ou se for alguma cláusula de contrato, mesmo com o pronunciamento da Microsoft solicitando a atualização ainda devem saber que a correção no código leva tempo e é trabalhoso, e o resultado final pode não ser 100%.

 Para usuários domésticos

A atualização é de extrema importância, pois além de ter acesso á sistemas com todas as funcionalidades, a segurança é o principal motivo para não deixar a atualização para depois.

Em resumo, todos os clientes que utilizam versões antigas do Internet Explorer deveriam atualizar para a última versão. Atualize a versão https://technet.microsoft.com/pt-br/browser

 

 

78787

WhatsApp bloqueou. E agora?

A justiça determinou o bloqueio do WhatsApp em todo o território brasileiro durante 48h, valendo a partir do dia 17/12 às 00:00h. A ação resultou no bloqueio do aplicativo pra mais de 100 milhões de pessoas no país, alegado sob uma investigação criminal no estado de São Paulo que está ocorrendo sob sigilo na Justiça Federal.

download (1)
Já nas primeiras 3 horas após a notícia ter sido divulgada, mais de 500.000 pessoas aderiram ao app concorrente, o Telegram e, até agora, mais de 1.5 milhões de pessoas já estão utilizando o aplicativo como forma substitutiva do WhatsApp.

 

É possível que você consiga usar o mensageiro com alguma VPN, camuflando sua localização no globo e redirecionando seu tráfego por outro país, mas não há certezas quanto a isso e não recomendamos. E, afinal, de quê adiantaria você ter todo esse trabalho e seus amigos e familiares não conseguirem fazer o mesmo?

Outras alternativas são outros aplicativos tão bacanas quanto o Whatsapp. Como por exemplo:

1. Telegram Messenger

Totalmente gratuito (e sem propagandas) ele substitui muito bem o famoso app de mensagens, oferecendo bons recursos para conversas com texto e imagens.

2. Viber

Uma das melhores opções para quem quer sair do WhatsApp. Este programa também usa seu número de telefone como principal informação de contato, permite a troca de mensagens e inclusive a realização de chamadas.

3. Facebook Messenger

O aplicativo do Facebook permite que você se comunique com todos os seus amigos da rede social e tem as mesmas funcionalidades do WhatsApp: mensagens texto, voz, fotos, vídeos e figurinhas. Para ter acesso, é preciso baixar o app, que está disponível para Android, iOS e Windows Phone.

Não quer nenhum outro aplicativo além do WhatsApp e precisa se distrair? O Spotify fez uma playlist de 48 horas para você “aproveitar” esse tempo sem Whats:

shutterstock_139655147

Erros que destroem a página da sua empresa nas redes sociais

As redes sociais não servem apenas para aproximar pessoas, elas também servem para alavancar seu negócio. Criar uma fanpage no Facebook, um perfil no Twitter ou no Instagram é uma forma de divulgação e captação de novos clientes para o aumento de vendas.

Para não dizer que apenas um perfil basta, nosso head de mídia, Flávio Luizetto, em matéria no site da Exame.com, citou quatro passos para uma boa administração de sua página: presença, ativação, engajamento e conversão. “Tenha um site, vídeos no YouTube, uma fanpage; divulgue esses meios para clientes e anunciantes; faça os seguidores se engajarem com o que é produzido; e, por fim, use o digital para gerar negociações online e offline, complementando as ações”.

De acordo com Luizetto, antes de sair criando a página da sua pequena empresa no Facebook ou no Instagram, você precisa fazer algumas perguntas: seu canal de atendimento ao consumidor está desorganizado? Sua empresa recebe muitas críticas em sites como o Reclame Aqui? Se a resposta a essas questões for afirmativa, talvez seja melhor esperar para entrar nas redes sociais.

“O principal segredo para entrar no digital – e no social – é saber se o produto e o atendimento estão bem formatados. As redes não fazem um negócio ser automaticamente melhor. Sem essa percepção, a página vira um canal de reclamações”, explica.

Criar uma página para abandoná-la depois é ruim para o seu negócio, pois manter esse canal de comunicação é fundamental para o sucesso do seu negócio – inclusive financeiro. Tem que tentar sempre se manter em contato com o público que resolveu seguir sua empresa, porque essas pessoas são clientes em potencial e vendas podem surgir dessas postagens.

Na dúvida, poste. “No mínimo, tenha um conteúdo por dia. Quanto mais postagens a página tiver, melhor é a avaliação dela para o algoritmo do Facebook”, explica Luizetto. É possível agendar matérias para o final de semana caso você não queira ou não consiga trabalhar nesses dias.

Lembre-se: o perfil do seu empreendimento está aberto para todos verem. Qualquer postagem ou resposta sua será visível mesmo para quem não é seu seguidor. Por isso, a palavra de ordem é cautela. É melhor informar o cliente que sua empresa entrará em contato com ele por meio de outro canal do que deixar todo o processo de atendimento lá na página, para todos verem.

Ouça sempre os seus clientes: eles podem ajudar a antecipar possíveis crises e antecipar ideias de negócio. Por exemplo, se um consumidor reclamar de algum produto, é possível resolver o problema antes que uma crise aconteça.

Um erro comum de empreendedores que possuem pequenos negócios é misturar a página pessoal com a página da empresa. Quando falamos de empreendimento, é preciso postar apenas o que interessa ao seu público-alvo, e não opiniões pessoais.

Segundo Flávio, é preciso ter menos vaidade por parte da marca e mais prestação de serviço. “O social funciona bem quando você tem uma boa curadoria de conteúdo. É igual uma loja: além de uma vitrine bonita, é preciso ter bons produtos, e não apenas marcar presença”. Isso trará seguidores de verdade, e não os famosos “likes comprados”.

Ainda falando sobre postagens, não basta postar com frequência: é preciso analisar quais postagens dão certo, que trazem mais resultado, como por exemplo: imagens ou textos? De que tipo? É preciso mensurar isso, analisar a interação e ver o que atrai mais seguidores.

Por meio desse exame de indicadores é possível verificar qual rede social traz mais benefícios ao seu negócio e, portanto, merece maiores investimentos.

Luizetto recomenda resgatar as postagens de maior sucesso, após a análise de resultados ter sido feita. “Faça um planejamento anual, com revisões trimestrais. É difícil planejar o ano todo, mas tenha uma ideia inicial. A cada três meses, você olha os relatórios e retoma o que deu mais certo.”

Algumas ferramentas ótimas para ajudar no acompanhamento dos negócios nas redes sociais são Google Analytics, Google Adwords e Buzzmonitor.