social-media-icons-psd

As redes sociais ao passar dos anos

Os primeiros relatos de redes sociais surgem em 1969 com o lançamento do CompuServe, um serviço comercial de conexão à internet em nível internacional iniciado nos Estados Unidos.

O primeiro email foi enviado em 1971, sendo seguido sete anos mais tarde pela criação do Bulletin Board System, que foi um sistema criado para convidar seus amigos para eventos e realizar anúncios pessoais. Essa tecnologia usava linhas telefônicas e um modem para a transmissão de dados.

Os anos seguintes foram marcados por um avanço dos recursos de comunicação, ainda mais com a chegada do Prodigy, que desbancou o CompuServe em relação às mídias sociais.

Em 1985, a America Online (AOL), começou a fornecer ferramentas para que as pessoas criassem perfis virtuais nos quais podiam descrever a si mesmas e criar comunidades para troca de informações e discussões sobre os mais variados assuntos. Anos mais tarde, a empresa implementou um sistema de mensagens instantâneas, o pioneiro entre os chats.

Por volta dos anos 2000, a internet teve um aumento significativo. Com isso, as mídias sociais alavancaram, levando um grande número de usuários para dentro delas.

Em 2002, nasceram o Fotolog e o Friendster. O Fotolog consistia em publicações baseadas em fotografias, sendo possível seguir as publicações de conhecidos e comentá-las. O mais legal é que ele ainda existe e tem cerca de 32 milhões de perfis, sendo presente em mais de 200 países. Já o Friendster foi o primeiro serviço a receber o status de “rede social”. Suas funções permitiam que as amizades do mundo real fossem transportadas para o espaço virtual, atingindo 3 milhões de adeptos em apenas três meses.

Em seguida, ao longo de 2003, foram lançados o LinkedIn e o MySpace, ambos ainda estão no ar e com um uma excelente reputação. Atualmente, o LinkedIn conta com mais de 175 milhões de registros e o MySpace marca 25 milhões apenas nos EUA, embora esse número já tenha sido maior.

2004 pode ser considerado o ano das redes sociais, pois nesse período foram criados o Flickr, o Orkut e o Facebook – redes sociais super populares, incluindo a maior de todas até hoje que é o Facebook e o falecido Orkut, que foi finalizado no final de Setembro de 2014.

Apesar de ter sido criado em 2004, em Harvard, o Facebook só chegou à grande massa de usuários no ano de 2006 e, de lá para cá, a rede social é sinônimo de sucesso e crescimento.

Um dos grandes desejos de Zuckerberg é comprar o Twitter, o microblog revelado em 2006 e que atualmente é aquele que mais chega perto do Facebook em número de adeptos, tendo 500 milhões de registros.

Além de todas essas redes, ainda podemos destacar a rede de músicas Last.FM, a rede de vídeos Youtube, o Google+ que está com seus dias contados, o queridinho da galera Instagram, o novato Ello e por que não o Spotify, que revolucionou os streamings de música. Ah e claro, o WhatsApp.

A tendência é que nunca pare. Sempre terá uma rede nova pra gente ir lá e desvendar, mas será que alguma rede social futura conseguirá superar o Facebook como o mesmo fez com o Orkut? Ou a rede de Mark Zuckerberg ainda tem muito chão pela frente?

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *